Site Loader
Dezembro está chegando e com ele as tradicionais confraternizações de final de ano. E sem dúvida uma das que mais impacta com relação ao comportamento profissional é a festa da firma 😁. Amando ou odiando, impossível deixar de participar. E é nessa época também que sempre surgem os famigerados códigos e dicas de conduta dizendo o que se pode ou não vestir, como se pode ou não comportar, qual a quantidade de álcool limite?
E eu sou muito taxativa em dizer: na festa da firma, comporte-se como no ano todo. Ou seja, bem. 😍Afinal, existe comportamento para evento? Ou atitude, elegância e postura é algo que deve nos acompanhar nos 365 dias do ano?
Então, meninas, se não usamos decotes, saltos, comprimentos de saias e vestidos abusivos durante o ano todo 👀, por que usaríamos na confraternização da empresa? Se não devemos usar roupas justas, justíssimas na empresa, por que no evento deveríamos usar? O público é o mesmo. Se não tomamos porres homéricos nos jantares de negócios, por que, meninos, tomaríamos na festa profissional? Se não somos assediadores e deselegantes, por que raios depois de dois copos de cerveja ou espumante nos tornaríamos ogros desagradáveis? 🧐
Pessoal, festa da firma não é encontro de amigos. O nome já diz, é da firma. E os códigos de conduta profissional seguem os mesmos. Somos mais sociáveis, mais interessantes, mais simpáticos, sem dúvida que sim. Pelo menos é o que se espera, que realmente possamos nos conectar. Mas lembrem-se: os colegas seguem sendo colegas, os chefes seguem sendo chefes. E a vida corporativa continua.
Como dizia minha mãe a cada vez que eu ia para uma festa – minha filha, divirta-se com a certeza de que no dia seguinte tu vais poder olhar para os colegas sem sentir vergonha e sem ter que dar explicação.
Simples, não? 🤪 #personalbranding #gestãodeimagem #condutaprofissional #festadafirma #danigoulart

Post Author: Dani Goulart

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1
×
Olá!

Posso lhe ajudar?