Site Loader

Se a palavra é de prata, o silêncio é de ouro 😚. Esse é o mantra que estou procurando adotar para 2019 e que todos, profissionais, empresas, governos também deviam assumir como propósito de vida. É realmente estonteante o quanto a palavra, uma vez dita e principalmente escrita e gravada, se torna um petardo que se volta contra o próprio orador.
São confusões que poderiam ser evitadas. Imagens que poderiam ser preservadas. Debates infindáveis que não levam a lugar nenhum simplesmente porque no afã de evidenciar sua opinião ou de jogar para a torcida alguém fala o que não devia. E está feito o estrago. Cuidar da imagem pessoal e empresarial requer conhecimento de si, do seu público, um belo de um bom senso – justamente aquele que não se compra em farmácia – e principalmente maturidade.
Porque depois que a mensagem está propagada, e as redes sociais, todos sabem, potencializam a asneira 😳 e o diz-que-diz a um grau máximo, consertar, remendar, explicar é muito mais trabalhoso. Dá margem para muitos questionamentos que sequer estavam em pauta. Aquele que falou tem que dizer que não falou, ou que o contexto era outro. E lá vai a imagem da criatura por água abaixo.
Desgasta. E como desgasta. Ainda hoje, com toda informação que se tem, dicas, palestras, ainda não se tem noção do que é público e do que é privado. Não se sabe onde começa a relação pessoal e a profissional. Na ânsia de humanizar as personas – os marqueteiros, no qual me incluo, adoram essa – esquece-se o limite do quanto se expõe uma opinião, uma vida. E o quanto essa opinião, pessoal, confunde-se com a de uma empresa, de uma instituição.
Por isso, pssss… Todos quietinhos 🤫, falando e postando menos, ouvindo mais. Por uma época de dedinhos menos impulsivos.

Post Author: Dani Goulart

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1
×
Olá!

Posso lhe ajudar?