Site Loader

Há profissionais que já estão habituados a trabalhar em casa. Para outros, o home office veio como uma imposição. Para mim, que já me divido entre o home office e a carreira corporativa há mais de 20 anos, e que adotei o lar como escritório definitivo há quase dois anos – entre as mais do que bem-vindas idas aos clientes e parceiros de negócios – atuar profissionalmente dentro de casa é um hábito delicioso. E, por isso, compartilho algumas dicas:

  • Organize a sua agenda – é fundamental que o dia se inicie com você sabendo tudo o que deverá ser feito. Isso pode ser realizado nos primeiros minutos da manhã ou, o que é ainda melhor, no dia anterior. Tenha uma perspectiva de agenda semanal, também. Além de facilitar a organização, diminui a ansiedade do que não se conseguiu realizar no primeiro dia. Nem sempre tudo se resolve em um dia. Parece incrível, mas é verdade!
  • Nem deveria falar sobre o traje, mas me obrigo. Ele pode, sim, ser mais descontraído, a depender da profissão. As mocinhas não precisam estar mega, ultra, maquiadas, mas cabelo desgrenhado também não vale. E o que não pode, pelamordedeus, é acordar e ficar de pijama pela casa. É home office, e não ode ao desespero!
  • Tenha e cumpra horários – mantenha uma rotina e inicie o trabalho sempre no mesmo horário. As pessoas habituam-se a ter você à disposição a partir de determinado momento. Também respeite intervalos para as refeições, para um breve descanso e para o término do trabalho. Não é porque você está em casa que o dia de trabalho não tem fim. Ele deve sim se encerrar, até para que você possa fazer outras atividades que vão garantir a sua sanidade física e mental, como a prática de exercícios, a conversa com os amigos, a leitura de um bom livro, a elaboração de uma refeição etc.
  • Tenha uma excelente conexão de internet e todos seus equipamentos interligados e recebendo as mesmas informações. Isso vai possibilitar que você possa, por exemplo, atender algum familiar, alguma demanda doméstica, e mesmo assim estar conectado, sem estar necessariamente na frente do notebook. E com a vantagem suprema de não precisar dizer ao seu cliente, fornecedor ou parceiro de negócios que está estendendo a roupa. Outro aspecto que a conexão favorece é a de você não ter que passar pelo desagradável momento de dizer: “poxa, não recebi o e-mail”, quando ele foi enviado há dois dias. Estar conectado para fins de trabalho, e não só para especular as redes sociais, não é mais uma escolha.
  • Lembre-se: o nome é home office justamente porque é o escritório em casa. Isso demanda ter além dos equipamentos básicos tudo o que você teria em um escritório “normal” – folhas, grampeador, canetas, post-its, envelopes, cartuchos, impressora, tesoura, cola, régua, livros, materiais de pesquisa além dos virtuais, entre outros itens que, a depender da sua profissão, você pode vir a utilizar. Pior coisa que pode haver é precisar de algo e não ter à mão. Ainda mais agora, que nem onde comprar tem. Então, veja as ferramentas e utensílios que sua profissão demanda e equipe-se.
  • Deixe seus familiares e amigos saberem que você está em casa, mas a trabalho. Isso significa, sim, que eles precisam e devem respeitar o seu espaço. Mesmo os filhos pequenos – e até os adolescentes – devem ser educados para esse momento, por mais doloroso que pareça ter a mãe ou o pai por perto e não poder interrompê-los. Para isso, você precisa exercer a máxima: firme sempre; sem perder a ternura, jamais. Também é nesse momento que você pode, sim, se dar ao luxo de dizer: “Mãe, é urgente? Se não, estou encerrando aqui um trabalho e depois te ligo.” É fácil, prático e evita muita incomodação.
  • Descubra e explore as ferramentas online à disposição para facilitar o seu dia a dia. Neste último mês, muita gente se viu explorando um mar de possibilidades, como Meet, Zoom, DocSign, Smartsheet, Trello, Dropbox, WeTransfer, VPN, compartilhamentos de arquivos, de telas, entre outros. Não tenha medo da tecnologia. Ela existe e deve ser utilizada. E também não vire aquele que tem mil e um aplicativos. Escolha o que mais se adequa à sua atividade e explore-o até a exaustão. E, claro, não diga, jamais, para um parceiro de negócio que só faz reunião via Skype. Atualize-se! Este é o momento.
  • E, por fim, descubra se no seu caso este não é um caminho sem volta. Muitas profissões, como a minha, de jornalista e consultora, já têm esse hábito; muitas outras podem vir a adquirir, ainda que part time. Se você tiver um canto só seu, tanto melhor. Utilize-o e decore-o de modo que ele seja super agradável, gostoso de estar, com tudo o que o faz sentir melhor e mais produtivo. Se não tiver, encontre-o e faça dele o seu refúgio. Invista em uma cadeira confortável, em uma mesa adequada. Aprenda a navegar nesse mar e descubra seus potenciais. Muitas outras oportunidades podem vir para quem adquire a deliciosa independência de não precisar sair de casa para ser útil.

Post Author: Dani Goulart

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1
×
Olá!

Posso lhe ajudar?